quarta-feira, 7 de setembro de 2011

SEREI EU ...


Olho p’ra mim
Paro o olhar
Serei eu
Somente
Inocente
Destina

Tudo se liga
Numa natural
Mulher
Que concebe
Um imenso afecto
Durar

Olhos que rogam
Esse afecto
Em doce fim
Delineado

Boca que prova
Beijos ternos
Deleitosos
Ávidos
Por tanto querer

Quantas serei eu
Para tanta Afeição …

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO