sábado, 10 de setembro de 2011

MEU OLHAR


Atravesso
Com olhar
Para além
Da fantasia

Deambulo
Sem palavras
P’lo oculto
Do meu ser
Alma infeliz
Dilacerada
Furtiva
P’ra ninguém ver

Olhos que deixam
Ver espírito
Meus são despojados
Esvaídos
Encontram-se
P’ra lá da existência ….

1 comentário:

RENDER-ME AO CASTIGO