segunda-feira, 19 de setembro de 2011

LARGO MEU CORPO


Corpo
Largado em devaneio
Sustento de alma
Rasgando
Perdões da vida
Em deriva

Prostrada
Me deixo
Enredada no véu
Que acolhe
Em sonhos
Enleada

Possui-me
Doce encanto
Espírito de fantasia
Pois o corpo
Larguei
Para ter uma ilusão …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil)

2 comentários:

  1. MARAVILHOSO COMO SEMPRE MENINA PORTO... BOA TARDE NO BRASIL E BOA NOITE EM PORTUGAL...

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

FAZ FALTA OUVIR O CORAÇÃO