quinta-feira, 22 de setembro de 2011

SENTE-ME


Toca
Percorre
Com teus dedos
Minha pele
Sente o arrepio

Dá-me
A maciez
De carícias
No enleio
Do calor do teu abraço
Aconchegando
Até ti
Meu corpo

Desejo
Sentir o teu querer
Ao teres-me
Presente
Mesmo que ausente
Mas
Sente-me …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

1 comentário:

  1. SUAVEMENTE TOCAR COM DEDOS DE SEDA SUA ALMA DELICADA E SONHADORA EM BELOS PORMAS É POUCO, MAS SENTIR SUA ESSÊNCIA POÉTICA É SEMPRE GRATIFICANTE MENINA PORTO...

    ResponderEliminar

QUANDO NOSSAS BOCAS SE UNIREM