domingo, 11 de setembro de 2011

O GRITO


Grita!
Tua consciência não está bem

Grita!
Não adoptas teus enganos

Grita!
Teu interesse não deixa entrar modéstia

Grita!
Queres mas fazes os outros rojar

Grita!
Olha para ti mesmo e vê o que aparece

Grita!
Um natural delírio na tua invenção

Grita!
A existência é dura demais

Grita!
Fantasias são fáceis de criar, fugindo
Tapando alma em chaga
E pranto amargo

1 comentário:

  1. Gostei muito do espaço e escritos. Belissima poesia. Abraço fraterno,
    Josette Garcia
    http://josettegarcia.blogspot.com/

    ResponderEliminar

UTANHA WÁTUA!

Singela homenagem a Carlos Gouveia (Goia),conhecido poeta Angolano Benguelense Retirado do seu livro com Edição CONVIVIUM BENGUELA 1972 ...