quinta-feira, 8 de setembro de 2011

TEMPORAL


Ventos
Temporal
Fustigam em terra
Mar inquieto

Cabelos ao vento
Turbilhões
Levantando meu trajo
Como uma pena

Sinto-me alucinada
Como mar
Bramindo ondas
Em tormenta

Comporia encanto
Para conduzir renovado
Mar de bonança
Até meu refúgio de guarida

Mas temporal perdura
Em mar alteroso …

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCOBRIR-ME...