segunda-feira, 12 de setembro de 2011

SINTO CORRENTES


Amarrada estou
Em correntes
De aço
Esboçando não afectos
Como pássaros
Sem gaiolas que os prendem
E que não voam

Desejos
Onde estão …

Com tristezas
Em agitação
Desgastando
Fantasias inúteis
Tomadas no corpo
E alma …

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO