sábado, 24 de setembro de 2011

O VÉU


O véu que tapa
Não esconde
O que por vezes
Não se quer ver

Ocultos
Vê-se com medo
Sombras de um passado
Presente

Amarfanha-se o véu
Com revolta
Retraída
Embargada
Dor que ele nos traz

Temores que reservam
Mágoas sem fim
Silenciosos
Atrás do véu
Quase transparente…


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - BRASIL

EM SONHOS


Suaves sonhos
Que se encaixam
Em doces melodias
No meu corpo
Como se teu fosse

Corpos que se encravam
No côncavo e convexo
Linhas por nós traçadas
Em notas de quimeras
Desejadas

Enleio os sons
Por devaneios
Favoritos
Pois nunca são inúteis
Alcançar-se tão doce fantasia

Em sonhos
Minha música ao longe vai surgindo ….

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - BRASIL

MOMENTOS DE ESPERA


Acerco-me
À minha janela de encanto
Que faz soltar
Imaginação
À luz do luar

Onde está
Tua presença
Desejo de doce enlear
Sentir na boca
Lábios ternos
Em beijos de estremecer

Há vazio
De teu olhar
Pedindo
Carícias minhas
No corpo que se doa
Em comunhão perfeita

Vou esperando
Ao luar
Que entra pela minha janela ….

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil )

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

DESCANSO


Fecho os olhos
Onde abraço
A imaginação
Da minha alma

Serenamente
Vou desfolhando
Amarguras
De um rosário
Vivido

Confundem-se ideias
Rolam em catapultas
Amálgamas de sentimentos
Que corroem
Num agitar de loucura

Quero
Pois os meus olhos
Longe de fantasias insanas
Retraídas em espíritos
Em descanso
Do sofrimento …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

MAR


Mar de enredo
Enredado
Nas redes da vida

Mar tenebroso
Alterado
Em vagas de assombro

Mar de morte
De vida
Em corpos transportadas

Mar de choro
Cinzento
De almas agonizantes

Mar revolto
Sem partida
No horizonte sem fim ….

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

SENTE-ME


Toca
Percorre
Com teus dedos
Minha pele
Sente o arrepio

Dá-me
A maciez
De carícias
No enleio
Do calor do teu abraço
Aconchegando
Até ti
Meu corpo

Desejo
Sentir o teu querer
Ao teres-me
Presente
Mesmo que ausente
Mas
Sente-me …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

À ESPREITA


Que espreitem
Nosso amor
Beijos
E carícias
Ao sol
À chuva

Nosso mundo
De sonhos
Abraços
De calor
Na relva molhada

Que espreitem
E oiçam
Nossas vozes caladas
Em beijos pedidos
Por olhares meigos
Consentidos

Que espreitem …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

QUEM SABE


Por entre cordas
Que abafam
Desabafo pensamentos
Doridos
Sofridos
Estrangulando
Minha alma

Pesa meu coração
Sucumbir
Nesta aflição
De interior atado
Querendo
Soltar amarras
Sem deixar
Raízes

Meu rosto
Enrolado em nós
Roga que venhas
Livrá-lo
Num beijo
Mágico
Quem sabe …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

ESPINHOS


Voem
Aves agoirentas
Dos espinhos
Cravados na minha alma

Raios
Rasgaram os céus
Negro
Sombreia o dia
Rosa
Meu corpo dilacerando

Ventos
Em tempestades
Mostrem minha dor
Apertada contra o peito
No meu abraço nu …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

terça-feira, 20 de setembro de 2011

VEM ATÉ MIM


Vem até mim
Em silêncio
Com palavras
Sussurradas
Caladas
Ao ouvido
Em carícias

Vem até mim
Mansamente
Num afago
Com teu abraço
Calor
Ardendo olhar

Vem até mim
No enleio
Dos corpos sedentos
De beijos
Em silêncio
Vem …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

SERENA


Envolto em rosas
Meu corpo
De tumultos descansa
Em sonhos

Odores
Exalam
No mar que me rodeia
Em acalmia
De um sono profundo

Serena
Sinto tua presença
Envolvendo
Em carícias
Beijos
Como se em teu colo
Estivesse
Deitada …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

PARA NÃO CHORAR


Deixem
Soltar angústias
Guardadas no meu peito

Minha alma
Triste
Amargurada
Grita “ais”
Secos
Calados

Tudo gira
Em tempestade
Causando
Abalo interior
Abrindo brechas
Ferindo
E sofrendo
Para não chorar

Garras afiadas
Circundantes
Dilaceram
Esventram o pensamento
Profanando
A Vida
Desejada …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé- Brasil)

DEIXA-ME SENTIR


Desejo sentir
No afagar
Carícias
Beijos
Fazendo voar

Meiguices tuas
De um sonho
Inebriante
Bem nos olhos
Profundo

Deixa levar
Encantos teus
Prazeres loucos
Em nós saboreados …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé – Brasil)

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

LARGO MEU CORPO


Corpo
Largado em devaneio
Sustento de alma
Rasgando
Perdões da vida
Em deriva

Prostrada
Me deixo
Enredada no véu
Que acolhe
Em sonhos
Enleada

Possui-me
Doce encanto
Espírito de fantasia
Pois o corpo
Larguei
Para ter uma ilusão …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil)

IDE


Ide procurar
Meus poemas
Em cascatas
Águas cristalinas

Ide ver
Em árvores mágicas
De livros enroscados
Como cascas
Semeando ao vento
Palavras

Ide recolher
Folhas caídas
Soltas
Em brisas de letras
Meigas

Ide e tragam
Versos
Cantados à Lua
Ao Amor
À tristeza
Aos Sonhos
Às Certezas

Pois meus Poemas
Lá estarão …

(Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil)

domingo, 18 de setembro de 2011

CASTELOS NO AR


Meus pensamentos
Desaparecem
Nas asas da fantasia
Surgindo
Castelos no ar

Lindos
De mil cores
Jade, rubis
Esmeraldas
Todos feitos assim
São preciosos
Para mim

De repente
Fiquei triste
Quis entrar nos meus castelos
Porém estava a acercar
Simplesmente
Desapareceram …


(Poema publicado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil)

FLOR DA ALMA


Viçosa
Teu perfume
Alumia o espírito
De encanto
Doce enlear

Suave
De paixão
Fascínio louco
Apoderaste
Coração casto

Amor
Flor da alma
Semeada
Produz jardins
De anseio
Fogo ardente …


(poema publicado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil)

VÉU DE OCULTAR


Desiste
Tira
Teu véu
Que te encobre
Entre trilhos da vida

Desnuda-te
Sobre ti
Defronta a Existência
Além do espírito
Numa época
Falsa de devaneios

Exibe teu rosto
Transparente
Sem logro
Mostrando
Alma ditosa
De paixão ….


(Poema publicado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil )