sábado, 1 de outubro de 2011

SOLTA-SE


De repente
Solta-se
Saudade
Na ânsia
Da realidade
De um olhar de lado
Com medo de enfrentar

Mas estou aqui
No ausente
Sempre presente
Sentindo
Querendo
Nada desviando
Despertando
Vista estranhas

Ah como tudo se solta
Minha alma liberta
Voa
Numa imaginação
Louca
Deixando fantasias
Desatadas ….

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

CAMA DESFEITA


Lençóis amarrotados
Depois de uma noite de amor
Cama desfeita
Vazia

Ao som das ondas do mar
Amámo-nos
Corpos entrelaçados
Beijos sôfregos
Meigos
Sedentos

Adormecemos
No cansaço do amor doado
Cabeça no teu peito
Mãos dadas
Em um só corpo

Rompeu o dia
Cheiro a mar
Entra pela janela
Fazendo-nos correr até ele

A cama ficou vazia
Desfeita …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

NA PRAIA


Fecho os olhos
Parece que tive um sonho

Vejo-nos
De mãos dadas
Na areia molhada
Da praia
Olhando o mar
Além do horizonte

Em silêncio
Beijos
Carícias trocamos
Como se ela fosse nossa

Uma onda fria
Veio desfazer-se na areia
Nossos pés molhar
Avivando certezas
Pois éramos um só
De desejos
E paixão

Ainda sinto
O sabor de teus beijos
Numa praia
Que por momentos
Foi só nossa …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

CORPO NU


Véu
Pois apenas
Meu corpo tapa
Vai descendo
Lentamente
Mostrando meu corpo nu

Desnudo
Corpo e alma
Em fantasias
Sonhos
Queres
E desejos

Meu corpo nu
Irradia devaneios
Transpondo
Perspectiva do presente
Superando
Obstáculo
Do destino

Apenas em véu
Meu corpo nu …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

BEBENDO VINHO


Afaga-me
Com teu querer
Deseja-me
Com tua paixão
Beija-me
Com tua meiguice
Acaricia-me
Com tuas mãos

Desejo-te
Só para mim
Olhares profundos
Que falam muito
Corpos colados
Querendo
Ser só um

Saboreamos o vinho
Nos beijos
Das nossas bocas
No calor de um abraço
Queremos mais
De tão pouco ser ….


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

terça-feira, 27 de setembro de 2011

EM FOGO


Um beijo quente
Em fogo
Aquece
O coração

Carícias
Meigas
Incendeiam
A alma

Corpos unidos
Num doce agitar
Em paixão
Sonhada

Ardem sentimentos
Num beijo aceso
Em lábios de fogo


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

ROSAS DE PORCELANA


Recordo
Com nostalgia
Rosas do meu quintal
Aromas diferentes
Cores sem igual

Uma era especial
Por sua cor e beleza
Parecia ser vidro fino
Tal perfeição
Que a Natureza dotou
Quase não era real

Quem dera
Voltar a ter
No meu jardim de agora
Rosas de Porcelana
Para recordar com carinho
Quando as tive outrora …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

UM VAZIO


Sem gesto
Traço tua presença
Querendo
Em anseios
Afagar meu corpo

Ah doce loucura
Ventura dos amantes
Pois no enlear dos corpos
Saboreiam beijos
Na pele suave
Onde mãos vagam
Trilhos ocultos
Murmurando
Promessas discretas
No deleite da paixão

Mas apenas imagino
Pois tua presença
É ausente
Tudo é vazio de nada

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

AMANHECER


Acordo
Chove lá fora
Leve aragem
Percorre meu corpo nu

Música
Vinda do meu ser
Extravasa
Se encaixa
Na perfeição
Em espírito e corpo

Sons deleitosos
Despertam
Sensações deliciosas
Desafinando
Com o dia cinzento
Lá fora …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

domingo, 25 de setembro de 2011

GUARDADA


Em pensamentos
Aprisionei
Todos os sonhos
Esperanças
Envoltos em mim

Em suspensão
Embrulhados
Corpo e alma
Numa metamorfose
Transformá-los

Abraçada a mim
Altero
Mudo
Gritando em voz muda
Mas está oculta

Alma dilacerada
No silêncio do refúgio
Terás paz
Por fim guardada …


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

ADORMEÇO


No encanto
Do repouso
Cheiro a rosa que me deste
Fechando os olhos
No fascínio de odores
Fantasias

Sinto teu abraço
Afagar dos cabelos
Um olhar profundo
Meigo
Lendo a alma

Peço-te beijos
Calados
Carinhosos
Suaves como as penas
Arrebatadores
Como a fúria do mar

Corpos envolvidos
Queridos
Transpiram paixão

Adormeço
Em minhas fantasias
Pela rosa que me deste ….

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

SOU TUA


De corpo e alma
Entrego-me
Tuas carícias
Beijos
Que fazem estremecer
Em delícias

Sussurrando
Ao ouvido
Dizes palavras
Caladas meigas
Que entendo
E quero

Mãos
Percorrem meu corpo
No doce enlear
Suavemente
De quem toca
Uma rosa
Humilde e formosa

De braços abertos
Esperando
Sou tua …

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil